Última hora

Última hora

Polícia e manifestantes medem forças em Hong Kong

Em leitura:

Polícia e manifestantes medem forças em Hong Kong

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia anti-motim carregou sobre os manifestantes pró-democracia que ocuparam o centro de Hong Kong para exigir que Pequim recue na intenção de limitar as eleições de 2017 na “região administrativa especial”.

O governo local classificou o protesto de “ilegal” e prometeu agir com firmeza contra os líderes da campanha de desobediência civil.

Chan Ki-Man, do grupo Occupy Central – que lidera a coligação de movimentos pró-democracia – destaca o “impacto dos incidentes, particularmente devido ao uso de gás lacrimogéneo e à mobilização [policial]. Chegou o momento de dizer ao [líder do governo regional], Leung Chun-ying, para se demitir”.

A polícia efetuou perto de oitenta detenções, até ao momento, incluíndo vários dirigentes do protesto. No centro de Taipei, dezenas de pessoas manifestaram-se esta noite em solidariedade com o movimento pró-democracia de Hong Kong que, segundo os organizadores, levou 50 mil pessoas à rua este domingo na antiga colónia britânica.