Última hora

Última hora

Afeganistão assina acordo para manter tropas estrangeiras no país para lá da "retirada"

Em leitura:

Afeganistão assina acordo para manter tropas estrangeiras no país para lá da "retirada"

Tamanho do texto Aa Aa

As tropas norte-americanas vão permanecer no Afeganistão para lá do término das operações de combate, no final de 2014.

O embaixador dos Estados Unidos, James Cunningham, e o conselheiro nacional afegão para a segurança, Hanif Atmar, assinaram esta terça-feira na capital afegã um acordo bilateral para manter 12 mil soldados estrangeiros no território.

O acordo foi assinado um dia depois da tomada de posse do novo presidente, Ashraf Ghani, que assegurou que, “nenhum dos países vizinhos do Afeganistão deve temer este acordo, que se refere apenas à nossa segurança e à defesa do país face aos perigos que nos ameaçam”.

O documento que o ex-presidente, Hamid Kharzai, rejeitou assinar durante 4 anos prevê a permanência de 12.000 soldados estrangeiros no território, 9.800 dos quais são militares norte-americanos.

A assinatura do acordo foi saudada por Barack Obama que, sem pôr fim a 13 anos de presença militar estrangeira no país, sublinhou que a nova missão vai limitar-se ao treino das forças afegãs e ao combate contra os grupos armados ligados aos talibã e à rede Al-Qaida.

Washington tinha iniciado as operações no Afeganistão após os atentados de 11 de setembro de 2001, com o objetivo de derrubar os talibã do poder.