Última hora

Última hora

Centro Europeu de Pesquisas nucleares festeja 60 anos

Em leitura:

Centro Europeu de Pesquisas nucleares festeja 60 anos

Tamanho do texto Aa Aa

Há 60 anos, entrava em vigor o tratado que criou o Centro Europeu de Pesquisas Nucleares – CERN, e com ele dava-se o primeiro passo para a construção do maior acelerador de partículas do mundo, localizado próximo de Genebra.

Atualmente 21 países fazem parte do maior centro de física elementar do planeta, um orgulho para o Director-geral do Centro, o professor Rolf Heuer.

“É incrível ver como os cientistas e engenheiros de vários países, que normalmente não estão à vontade uns com os outros, podem trabalhar em conjunto, podem falar uns com os outros e celebrar. E eu acho que deve ser um modelo para todos”.

Para assinalar a data foi apresentado um projeto experimental, música com base na sonorização dos dados registados pelos quatro detectores do entre 2011-2013.

Em 2012, os cientistas do CERN conseguiram, no LHC, comprovar a existência do Bóson de Higgs, também chamada a “Partícula de Deus”.

Foi a maior descoberta do Centro e valeu um prémio Nobel aos investigadores:

“Com o famoso bóson de Higgs acabamos fechado o nosso modelo padrão, que descreve apenas 5% do universo. 95% do universo é matéria. Para mim está na hora de entrar no universo escuro. E isso será uma das principais metas para o futuro mais próximo “

O enviado da Euronews comenta:

“Durante estes 60 anos, o CERN não só revolucionou o nosso conhecimento científico, mas também criou modelos de sucesso de convivência entre diferentes culturas e objetivos a compartilhar”.