Última hora

Última hora

Interpol cria complexo contra o cibercrime em Singapura

Em leitura:

Interpol cria complexo contra o cibercrime em Singapura

Tamanho do texto Aa Aa

A Interpol deu um novo passo no combate ao cibercrime. A divisão que combate este fenómeno tem agora um centro próprio, sediado em Singapura.

Com o evoluir da tecnologia, o crime também evoluiu e a luta contra o cibercrime tornou-se numa atividade primordial para a organização internacional de polícia, com sede em Lyon (França).

O diretor-geral Roland K. Noble explica no que vai consistir este novo complexo da Interpol: “A polícia está, tradicionalmente, treinada para proteger os cidadãos de algo visível ou físico. Mas com a cada vez maior itersecção entre vidas reais e vidas virtuais, as tradições desaparecem e, por isso, quisemos com o Complexo Global da Interpol para a Inovação, criar um centro dedicado ao combate ao cibercrime”.

O edifício foi entregue à Interpol pelo governo de Singapura. O centro vai estar equipado com a mais recente tecnologia para combater atividades como o roubo, a fraude, o jogo ilegal ou a venda de contrafações. O cibercrime provoca, todos os anos, milhares de milhões de euros em prejuízos à economia mundial.