Última hora

Última hora

Crianças sob vigilância depois de primeiro caso diagnosticado de Ébola nos EUA

Em leitura:

Crianças sob vigilância depois de primeiro caso diagnosticado de Ébola nos EUA

Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos 18 pessoas, incluíndo crianças, estão sob “vigilância médica” depois de terem estado em contacto com o primeiro paciente diagnosticado com Ébola nos Estados Unidos.

O caso está a gerar polémica, já que a equipa médica do hospital do Texas onde o homem está internado, tinha-lhe dado alta após uma primeira visita às urgências durante a qual ele disse ter viajado à Libéria, país de onde é originário.

O governador do Texas, Rick Perry, diz que entende “as preocupações dos pais, mas as crianças em situação de risco foram identificadas, estão a ser acompanhadas e a doença não pode ser transmitida enquanto não forem exibidos sintomas”.

Apesar de não haver ainda um tratamento homologado, a Organização Mundial de Saúde disse, esta quarta-feira, que duas vacinas experimentais estão numa “fase acelerada” de desenvolvimento. Durante a “primeira metade de 2015” poderão estar prontas para uma produção em massa.

A doutora Marie Paule Kieny, representante da OMS, explicou, em Genebra, que uma das vacinas, que já está a ser testada em humanos saudáveis, é “desenvolvida pela Glaxo Smith Kline”. A outra, que poderá passar em breve à fase de testes humanos, “está a ser desenvolvida nos Estados Unidos por uma companhia chamada Newlink”.

A OMS elevou também para mais de 3300 mortos o número de vítimas da epidemia na África Ocidental, dos perto de 7200 casos identificados. A maioria das mortes foi registada na Libéria.