Última hora

Última hora

Protestos em Hong Kong fazem o sucesso da 'FireChat'

Em leitura:

Protestos em Hong Kong fazem o sucesso da 'FireChat'

Tamanho do texto Aa Aa

Com a censura da China às redes sociais e as sobrecargas nas redes de telefone e de dados, os manifestantes em Hong Kong estão a fazer o sucesso de uma nova aplicação para ‘smartphones’, que funciona mesmo quando não há rede.

Nos últimos dias, em Hong Kong, mais de 200 mil pessoas registaram-se na ‘FireChat’, que permite trocas de mensagens através de ‘Bluetooth’ e ‘peer-to-peer’ (P2P) para além dos métodos tradicionais.

A empresa que criou a ‘FireChat’ quer que a aplicação continue a ser gratuita para os utilizadores e explicou que “agora, quando o telefone não está ligado a uma rede telefónica ou a um ponto de acesso wi-fi já pode ligar-se a um aparelho ou a alguém nas proximidades”.

A aplicação foi desenvolvida a pensar em concertos e outros espaços de reunião. Os promotores esperam fazer dinheiro com publicidade e com as compras efectuadas através deste software.

No modo off-line, a ‘FireChat’ permite comunicar num raio de aproximadamente 60 metros. A aplicação funciona como um fórum com várias salas temáticas e os seus criadores avisam que as mensagens não são encriptadas.

Para contornar a censura, o melhor método continua a ser uma ligação VPN a servidores não controlados pelos diferentes regimes autoritários.