Última hora

Última hora

Discutida eventual intervenção francesa contra Estado Islâmico na Síria

Em leitura:

Discutida eventual intervenção francesa contra Estado Islâmico na Síria

Tamanho do texto Aa Aa

Atacar ou não o movimento Estado Islâmico na Síria é o dilema que a França enfrenta. No Pentágono, os ministros da Defesa dos Estados Unidos e da França debateram a possibilidade de Paris alargar os ataques aéreos no Iraque ao território sírio.

Chuck Hagel confirma as conversações, mas ninguém adianta que os Estados Unidos pediram a intervenção alargada da França.

“Nós discutimos a possibilidade do envolvimento da França na Síria. A ameaça do movimento Estado Islâmico não reside apenas de forma limitada em certos países”, declarou o secretário da Defesa.

Mas a França tem uma atuação limitada ao Iraque, como explica o ministro Jean-Yves Le Drian. “A França interveio em apoio às autoridades iraquianas que pediram ajuda, ao abrigo do artigo 51 das carta das Nações Unidas. É nessa qualidade que aqui estamos lá”, declarou.

O correspondente da Euronews em Washington, Stefan Grobe, afirma que “a reunião tornou claro, novamente, que Paris é o aliado mais próximo dos Estados Unidos na luta contra os jihadistas. Mas os dois governos lutam para concentrar mais apoio militar na região, quando o desempenho do exército iraquiano está aquém do esperado”.