Última hora

Última hora

Documentário retrata história dos Spandau Ballet

Em leitura:

Documentário retrata história dos Spandau Ballet

Tamanho do texto Aa Aa

Um documentário que acaba de estrear em Londres conta a história dos Spandau Ballet.

Os 5 elementos da banda britânica juntaram-se na capital britânica para a estreia de “Soul Boys of the Western World”.

Os Spandau Ballet ficam para história da música como uma das grandes referências do movimento new wave.

Nos primeiros concertos, o grupo apresenta-se com um estilo extravagante e ganha cada vez mais fãs.

Tal como os Duran Duran, a banda fica associada ao Novo Romantismo movimento que marca a viragem dos anos 70 para os anos 80.

“Eles faziam parte de um pequeno grupo, o Blitz Club, em Londres, que queria redefinir a cultura jovem e a cultura pop para a década seguinte” afirmou Gary Kemp.

“Foi uma altura em que no domínio da música, da moda, dos três canais de televisão, não se passava muita coisa. Por isso qualquer coisa que fosse diferente recebia atenção dos media” considerou Tony Hadley.

A fama não se fica por Londres, espalha-se pela Europa e atravessa o Atlântico, até ao mercado dos Estados Unidos. Com o single “True”, em 1983 o grupo atinge o ponto mais alto da carreira.

Herdeiros da estética Punk, os Spandau Ballet cultivam a androginia e rejeitam a austeridade e a sobriedade.

“Penso que a ideia central era o hedonismo, aproveitar cada dia ao máximo”, disse Martin Kemp.

“Hoje em dia, as fronteiras do gosto foram levadas até ao limite. Agora, eles não teriam o mesmo impacto porque já nada choca ninguém”, considerou Tony Hadley.

“Gostamos muito de estar juntos, divertimo-nos muito. Somos como irmãos”, acrescentou Martin Kemp.