Última hora

Última hora

Repórter norte-americano infetado com ébola

Em leitura:

Repórter norte-americano infetado com ébola

Tamanho do texto Aa Aa

Um repórter de imagem “freelance” da televisão NBC é o mais recente norte-americano a ser infetado com o vírus ébola, aconteceu na Libéria.

Mas nos Estados Unidos, as autoridades confirmam que 18 pessoas – incluindo crianças – estiveram em contacto com o primeiro portador do vírus no país, o que levou muitos pais a retirarem os filhos das escolas. A família do doente está em quarentena e Barack Obama convocou o ‘mayor’ de Dallas, Mike Rawlings, para discutir os procedimentos a seguir para evitar a propagação do vírus.

“A única pessoa com sintomas de ébola é Thomas Eric Duncan, atualmente hospitalizado. E nenhuma das pessoas que esteve em contacto com ele desde que tem os sintomas dá qualquer indicação de ter contraído o ébola”, assegurou o juiz Clay Jenkins, do condado de Dallas, onde se encontra o doente.

As autoridades estão agora a contactar as pessoas que estiveram em contacto com o doente antes de lhe ter sido diagnosticado o ébola. Segundo David Daigle, do Centro de Controlo e Prevenção das Doenças, “há cerca de 100 contactos possíveis ou potenciais. Foi feita uma lista esses contactos estão a ser rastreados.”

O doente chegou da Libéria no passado dia 20 de setembro e o ébola só lhe foi diagnosticado uma semana depois.

As autoridades de Monróvia decidiram agora perseguir judicialmente Duncan por alegadamente ter mentido no questionário de saída do país. Diz não ter estado em contacto com doentes quando, afinal, tinha transportado para o hospital a filha de um amigo, entretanto falecida.