Última hora

Última hora

Hong Kong: Estudantes alegam provocação e suspendem conversas com governo

Em leitura:

Hong Kong: Estudantes alegam provocação e suspendem conversas com governo

Tamanho do texto Aa Aa

Os líderes dos grupos de estudantes que dominam os protestos pró-democracia em Hong Kong decidiram suspender as negociações que vinham mantendo com o governo local para pôr fim à manifestação iniciada há quase duas semanas e que desde sábado tomou a forma de um acampamento no centro da capital daquela região administrativa especial chinesa.

Em causa, para esta suspensão do diálogo, estão os atos de violência que se registaram esta sexta-feira quando centenas de pessoas terão alegadamente encenado uma manifestação no local dos protestos, desafiando os estudantes ali concentrados a reagir. Os confrontos foram inevitáveis e até alguns comerciantes da zona, afetados pela negativa com o acampamento, começaram a perder a paciência com os manifestantes.

A polícia interveio, com os estudantes a alegar que as pessoas que iniciaram os problemas teriam agido às ordens do governo local e de Pequim. O objetivo, acusam, seria o de tentar manchar a imagem dos manifestantes, que exigem a demissão do atual chefe do executivo de Hong Kong e que as eleições de 2017 para escolher o novo chefe de governo local decorram de forma universal e direta, e não controladas pelo governo central chinês.