Última hora

Última hora

Tudo o que precisa saber sobre a Catalunha

Em leitura:

Tudo o que precisa saber sobre a Catalunha

Tamanho do texto Aa Aa

No dia 19 de setembro de 2014, quando a vitória do “Não”, na Escócia, selou a unidade do Reino Unido, em Espanha, po Parlamento catalão adotava uma lei a autorizar uma consulta sobre a independência da região, prevista para o próximo dia 9 de novembro.

Mas no dia 29 de stembro, a justiça espanhola suspendeu o projeto apresentado pelo presidente catalão Artur Mas.

Ao contrário da Escócia, onde o referendo de 18 de setembro foi reconhecido por Londres, Madrid opôs-se sempre a este tipo de veleidades da independência da Catalunha. O recurso deposto pelo governo central foi validado pela mais alta instância espanhola, o Tribunal Constitucional.

No dia seguinte, o parlamento catalão aceitou a decisão desta jurisdição que vela pelo respeito da constituição espanhola. Barcelona anunciou, logo a 30 de setembro, a suspensão da campanha para o referendo, só que, apesar disso, vai usar de todos os meios possíveis para cumprir os seus “compromissos”.

A lei votada pelo parlamento catalão, aprovada por 106 deputados contra 28, “prevê” a realização de um escrutínio a 9 de novembro de 2014, em que os habitantes da comunidade autónoma “devem” pronunciar-se sobre o seu futuro. A consulta proposta aos catalães
“articulava-se” sobre as seguintes questões: « Quer que a Catalunha seja um Estado?» e, se sim, « deseja que este Estado seja independente?».


Catalunha



  • População: 7.512.982(2014)
  • Desemprego:: 20,22% (2nd trimestre 2014)
  • PNB por habitante: 27.298 € (2013)
  • Superfície: 32,108 km2

Espanha



  • População: 46.507.760 (2014)
    17 comunidades autónomas
  • Desemprego: 24,7% (2nd trimestre 2014
  • PNB por habitante: 22.278 € (2013)
  • Superfície: 504,645 km2

Fontes : eurostat, INE, Idescat

Algumas datas da Catalunha

  • 11 de setembro de 1714: o cerco de Barcelona marcou o fim da guerra da sucessão, em Espanha. A Catalunha, no caso dos vencidos ao lado dos Hasburgos, foi conquistada por Madrid. A festa nacional da Catalunha é celebrada a 11 de setembro, em memória dos mortos de 1714.
  • 1931 – 1939: durante a II república espanhola, o parlamento de Madrid aprovou, em 1932, o primeiro estatuto de autonomia da Catalunha..
  • 1939 – 1975: sob Franco, a Catalunha perdeu toda a autonomia e o catalão foi proibido.
  • 6 dezembro de 1978: o povo espanhol, por referendo, validou uma nova constituição que previa a criação de um estatuto de “Comunidade Autónoma” às regiões espanholas.
  • 25 de outubro de 1979: em referendo, os catalães pronunciaram-se, com 88,1% a favor, de uma autonomia da Catalunha, em 1979.
    O texto foi ratificado pelo parlamento espanhol. A Catalunha, a partir de então, foi definida como uma “nação” e adotou o catalão, que passa a ser uma língua oficial espanhola.
  • 18 de junho de 2006: o estatuto, um novo estatuto de autonomia, foi adotado por referendo.
  • 10 de julho de 2010: o tribunal constitucional censurou vários artigos do Estatuto. Por exemplo, se a Catalunha continuar uma «Nação», o termo «não tem qualquer valor jurídico» para a mais alta instância espanhola.
  • 11 de setembro de 2012: mais de um milhão e meio de pessoas manifestaram-se nas ruas de Barcelona para exigir « a Catalunha, novo Estado da Europa».
  • 20 de setembro de 2012: o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, rejeitou o pacto fiscal, um projeto votado pelo parlamento catalão, em julho de 2012.
  • 25 de setembro de 2012 : alguns dias, depois da rejeição do pacto fiscal por Madrid, o parlamento catalão foi dissolvido e foram organizadas eleições antecipadas.
  • 25 de novembro de 2012: os independentistas ganharam as eleições.
  • 18 de dezembro de 2012: Artur Mas, chefe do governo catalão, anunciou que tinha sido encontrado um acordo sobre a convocação de um referendo de autodeterminação.
  • 25 de março de 2014: o tribunal constitucional espanhol decidiu que o referendo era ilegal.
  • 19 de setembro de 2014: foi aprovada uma lei que autoriza uma consulta sobre a independência e é votada pelo governo catalão.
  • 29 de setembro 2014: o tribunal constitucional suspendeu a consulta, na sequência de um recurso do governo espanhol, liderado por Mariano Rajoy.
  • 30 de setembro de 2014: milhares de catalães manifestam-se contra a suspensão do referendo.

Curiosidades:

  • Na Catalunha, não há apenas nacionalismo catalão. Há um outro movimento occitano na província de Val d’Aran, na fronteira francesa. O occitano, ou a sua variante local, o aranês – é reconhecido como língua oficial da Catalunha, tal como o espanhol e o catalão.
  • Entre 26 janeiro de 1812 e 10 de março de 1814, a Catalunha foi francesa e mesmo dividida em departamentos no I Império. A sua criação, no entanto, nunca teve o aval de Paris.
  • A Sardana é a dança oficial da Catalunha. O termo também é utilizado para definir a música que acompanha os dançarinos.

  • Os castelos, esssas pirâmides humanas de seis a sete andares, são um dos símbolos mais fortes da identidade catalã.