Última hora

Última hora

Fórmula 1: Vettel deixa Red Bull e deve substituir Alonso na Ferrari

Em leitura:

Fórmula 1: Vettel deixa Red Bull e deve substituir Alonso na Ferrari

Tamanho do texto Aa Aa

Em vésperas do 15.° grande prémio de Formula 1 da temporada, a Red Bull surpreendeu ao anunciar, num comunicado do próprio piloto, a saída do alemão Sebastian Vettel no final da temporada, substituindo-o pelo promissor russo Daniil Kvyat, de 20 anos. O australiano Daniel Ricciardo, o melhor da equipa este ano, será o piloto mais experiente da escuderia britânica em 2015.


O atual campeão do Mundo, a cumprir uma temporada muito discreta, confessou ter ele mesmo decidido deixar “no final deste ano” a Red Bull “depois de 15 anos muito agradáveis e de sucesso” na equipa com a qual se consagrou, em 2010, no mais jovem (23 anos 4 meses e 11 dias) a conquistar um título mundial, o qual renovaria nas três temporadas seguintes.


“Decidi dar o passo seguinte na minha carreira”, acrescentou Vettel, sem contudo confirmar qual o volante em que vai pegar na próxima temporada – “haverá um anúncio muito em breve”, garantiu. Tudo indica, contudo, que o futuro do alemão esteja na Ferrari. Em “off”, o chefe de equipa da Red Bull, Christian Horner, terá dito aos jornalistas, no Japão, onde preparam a participação no Grande Prémio local, que “obviamente, a Ferrari fez-lhe uma proposta muito atraente.”


A somar à inconfidência do responsável da equipa Red Bull há ainda o rumor crescente, e agora mais intenso, da saída de Fernando Alonso da escuderia italiana. Numa conferência de imprensa realizada este sábado, em Suzuka, o espanhol garantiu ter uma “decisão tomada há muitos meses”, mas que era ele quem decidia o “timing” de a revelar.


“Surpreendeu-me um pouco o anúncio de Vettel. Todo o mundo fala de rumores e poucos esperavam que fosse Vettel o primeiro a anunciar uma transferência”, reagiu Alonso, de 33 anos, que ao longo da carreira venceu 32 grandes prémios, somou 22 “pole positions” e foi bicampeão do Mundo (2005 e 2006). O asturiano não abre o jogo, mas alguma imprensa italiana garante que está mesmo de saída da Ferrari. McClaren e Mercedes foram duas hipóteses avançadas para o futuro de Alonso. A britânica desmente qualquer contacto com vista ao regresso à equipa do espanhol e a alemã colocou mesmo de parte a contratação do ainda piloto da Ferrari, o qual admitiu, entretanto, que até nem virava costas a um ano sem competição.


GP do Japão: Grelha de partida
No Grande Prémio do Japão, que se corre, entretanto, em Suzuka este domingo (08h, em Lisboa), a “pole position” foi conquistada pelo alemão Niko Rosberg, seguido pelo companheiro de equipa na Mercedes e atual líder do Mundial, o britânico Lewis Hamilton. Vettel larga em nono, numa prova que deverá ser afetada por um tufão cujos efeitos já se fazem sentir na região.


1. Nico Rosberg (Ale, Mercedes), 1m32s506
2. Lewis Hamilton (GBR, Mercedes), +0s197
3. Valtteri Bottas (Fin, Williams), +0s622
4. Felipe Massa (Bra, Williams), +1s021
5. Fernando Alonso (Esp, Ferrari), +1s234
6. Daniel Ricciardo (Aus, Red Bull), +1s569

Geral do Mundial de pilotos
1. Lewis Hamilton (GBr, Mercedes), 241 pontos
2. Nico Rosberg (Ale, Mercedes), 238
3. Daniel Ricciardo (Aus, Red Bull), 181
4. Fernando Alonso (Esp, Ferrari), 133
5. Sebastian Vettel (Ale, Red Bull), 124