Última hora

Última hora

O mundo em choque com mais uma execução pelos extremistas do Estado Islâmico

Em leitura:

O mundo em choque com mais uma execução pelos extremistas do Estado Islâmico

Tamanho do texto Aa Aa

É mais uma execução para chocar o mundo. O grupo extremista Estado Islâmico decapitou um britânico que fazia trabalho humanitário na Síria e colocou as imagens na internet.

O governo britânico ofereceu o seu apoio à família do taxista e condenou mais este assassinato, enquanto o movimento Estado Islâmico o acusa de ser responsável pelo que está a acontecer por ter aprovado, em Parlamento, os ataques ao grupo.

Em comunicado, o presidente dos Estados Unidos da América disse que o seu país condena, “fortemente, o assassinato brutal do cidadão Alan Henning, do Reino Unido.” Barack Obama afirmou que vão trabalhar em conjunto com este país para levar os autores deste e dos restantes assassinatos à justiça.

Henning, de 47 anos, era motorista de táxi e foi raptado quando transportava ajuda humanitária a um hospital no noroeste da Síria, em dezembro do ano passado.

No vídeo aparece outro refém, identificado como o americano Peter Edward Kassig, de 26 anos, também sequestrado quando fazia trabalho humanitários. Os seus pais já apelaram à sua libertação.