Última hora

Última hora

Manifestantes de Hong-Kong receiam uso da força

Em leitura:

Manifestantes de Hong-Kong receiam uso da força

Tamanho do texto Aa Aa

Dezenas de manifestantes pró-democracia começaram, este domingo, abandonar o bairro de Mong Kok, em Hong-Kong.

Do terreno chegam informações contraditórias. Algumas fontes garantem que os manifestantes estão de regresso a casa, outras que se juntaram aos que ocupam o centro financeiro da cidade.

Movimentações que ocorrem a poucas horas de expirar o ultimato dado pelas autoridades.

“Se a polícia recorrer à violência vou ser obrigado a ir embora. Mas se possível pretendo manter o meu protesto político e assumir as minhas responsabilidades. Se infringir a lei compreendo que me venham prender” refere um manifestante pró-democracia.

O chefe do governo de Hong Kong prometeu recorrer à força se os manifestantes não abandonassem as ruas até segunda-feira. Uma ameaça que pode obrigar a uma retirada precoce.

“Penso que vão tentar tirar-nos daqui. Nós queremos ficar, mas se a nossa vida correr perigo, vamos embora” adianta uma manifestante.

Os manifestantes que há uma semana ocupam as ruas do centro da cidade de Hong Kong exigem respeito pelo sufrágio universal.


Photo Credit: REUTERS/Carlos Barria