Última hora

Última hora

Brasil: a segunda derrota da "terceira via" de Marina Silva

Em leitura:

Brasil: a segunda derrota da "terceira via" de Marina Silva

Tamanho do texto Aa Aa

O Brasil regressa ao bipolarismo entre o PT e o PSDB na campanha para a segunda volta das presidenciais, depois de Dilma Roussef e Aécio Neves terem derrotado, a eterna candidata da “terceira via”, Marina Silva, na primeira volta do sufrágio.

A presidente brasileira que se apresenta a um segundo mandato obteve 41,59% dos votos face aos 33,55% do seu rival social-democrata. Para Rousseff, à frente em 15 estados, o resultado de domingo representa o pior dos últimos 12 anos para o seu partido, ao contrário de Neves, que ao vencer em 10 estados, regista mais votos do que em 2010.

Marina Silva, a ecologista candidata, “por acidente”, dos socialistas, após a morte do cabeça de lista do partido num acidente de avião, volta a ficar pela primeira volta com 22% de votos.

Segundo algumas fontes, Marina que tinha optado por não dar o seu apoio a nenhum dos outros candidatos, após ser derrotada na primeira volta em 2010, poderia discutir hoje a possibilidade de apoiar o candidato social-democrata como “o homem da mudança” após 3 mandatos presidenciais consecutivos vencidos pelo Partido dos Trabalhadores.