Última hora

Última hora

Catalunha: Municípios unidos pelo referendo sobre a independência

Em leitura:

Catalunha: Municípios unidos pelo referendo sobre a independência

Tamanho do texto Aa Aa

A torre humana que os catalães constroiem a cada dois anos, é uma competição que acende paixões, tal como o tema da independência da província espanhola.

Foi por isso que os líderes políticos afluiram este fim de semana, massivamente, a Tarragona, para defender a causa do referendo.

97% das municipalidades da Catalunha são favoráveis à realização da consulta popular que Madrid não aceita e não reconhece.

“O problema de podermos ou não votar na Catalunha é um problema de vontade política. O presidente do governo espanhol disse muito claramente: “Não podemos mas, sobretudo, não queremos, e frisou isto e o problema é esse, não é que não que não possam, é que não querem”, afirma o presidente catalão, Artur Mas.

A pesar da decisão do tribunal constitucional, a organisação pró-independentista, Assembleia Nacional Catalã (ANC), prossegue a campanha para o voto a 9 de novembro, movida pela unidade municipal, como refere a presidente, Carme Forcadell:

“Ontem ficou provado que todo o mundo municipal tem vontade de continuar e também a sociedade civil, como mostrámos no 11 de setembro, – Dia nacional da Catalunha – e continuamos a mostrar “,

Os catalães lutam há anos pela realização de um referendo pela independência da província. O voto está marcado para o dia 9 de novembro; o tribunal constitucional espanhol já se pronunciou pela ilegalidade desta consulta.

O nosso enviado, Paco Fuentes, constata:
“O braço-de-ferro entre o governo espanhol e o governo catalão prolonga-se. Por enquanto, o presidente catalão, Artur Mas mantém a unidade política e social no bloco que apoia o referendo… Mas por quanto tempo?