Última hora

Última hora

Fórmula 1: Jules Bianchi mantém-se em estado crítico no Japão

Em leitura:

Fórmula 1: Jules Bianchi mantém-se em estado crítico no Japão

Tamanho do texto Aa Aa

O ambiente em redor do Hospital de Mie, na cidade Yokkaichi, perto de Suzuka, no Japão, é de grande expetativa à espera de notícias de Jules Bianchi. Aos 25 anos, o piloto francês de Fórmula 1, que representa a escuderia Marussia, mantém-se “em estado crítico” e está a lutar pela vida após ter sofrido, domingo, um gravíssimo acidente no GP do Japão.

Bianchi foi operado de urgência a um grave traumatismo craniano horas depois do acidente, ficou a respirar sozinho, mas uma janela de tempo de 24 horas ficou aberta para se perceber como iria reagir o francês à intervenção.

Philippe e Christine Bianchi, os pais de Jules, fizeram uma viagem relâmpago de 24 horas desde Nice, em França, até Yokkaichi, no Japão.


A pedido da família, que “não se sentiram capazes de falar à imprensa”, já esta segunda-feira à noite – final da manhã em Lisboa – o porta-voz da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Matteo Bonciani, emitiu uma atualização do estado de saúde de Bianchi: “As condições, como podem imaginar, mantém-se críticas. A família vai falar com os médicos amanhã (terça-feira). O Jules tem estado a ser bem assistido desde o primeiro minuto, mas, entanedam bem, ele está em estado muito, muito grave.”

Tudo parou à 43.a volta
O acidente de Jules Bianchi aconteceu à 43.a volta, numa altura em que a pista estava limitada na curva 7 do circuito (dupla bandeira amarela), por questões de segurança devido aos trabalhos de remoção do acidentado Sauber, do alemão Adrian Sutil, que acabou por ver tudo.

Com a pista muito molhada devido às intensas chuvas provocadas pela passagem do furacão “Phanfone”, que fustigou a região e chegou a ameaçar a realização da corrida, o piloto da Marussia perdeu o controlo do carro ao aproximar-se daquela zona, saiu de pista junto à curva 7 e acabou por chocar contra a traseira do trator, que retirava o carro de Sutil da pista.

O monolugar de Bianchi passou mesmo por baixo da traseira do trator e o piloto terá batido com a cabeça, perdendo os sentidos. De pronto, de pronto foi assistido e transportado para o hospital mais próximo de ambulância, porque uma eventual viagem de helicóptero – explicaram os responsáveis – poderia agravar as lesões do francês.

Operado de urgência, Jules Bianchi luta agora pela vida com o mundo da Fórmula 1 em suspenso perante o drama do jovem e após um acidente que vem relançar, uma vez mais, a discussão sobre a segurança dos pilotos nas corridas disputadas sob condições meteorológicas extremas.

A corrida, entretanto, seria interrompida de imediato pelos responsáveis do grande prémio e, no que menos interessa do que se passou em Suzuka, a vitória foi entregue a Lewis Hamilton, que seguia na liderança à altura da paragem.