Última hora

Última hora

Libéria: Equipas de resgate de corpos tentem evitar contágio do Ébola

Em leitura:

Libéria: Equipas de resgate de corpos tentem evitar contágio do Ébola

Tamanho do texto Aa Aa

A situação na Libéria é cada vez mais dramática. O país tem o maior número de mortes e de infeções por Ébola em toda a África Ocidental. O vírus matou 3400 pessoas em todo o mundo, das quais 2000 só na Libéria.

O país tem agora equipas especializadas na recolha de cadáveres, para evitar o contágio. As equipas, como esta na capital, Monróvia, percorrem as casas para recolher os corpos: “Quando comecei, a minha família e amigos tinham medo de mim. Ainda têm. Não podia entrar na minha própria casa. Ainda hoje, quando entro, trancam a porta e dão-me a comida num saco de plástico”, diz um membro de uma destas equipas.

Nos Estados Unidos, há já um quinto caso. Um repórter de imagem do canal NBC News chegou a Omaha, no Estado do Nebrasca, e foi imediatamente levado para o hospital.

O primeiro norte-americano infetado continua entre a vida e a morte, num hospital do Texas. É o caso que inspira mais cuidados, já que só foi internado vários dias depois do início dos sintomas.