Última hora

Última hora

"A Turquia está tanto contra o terror do 'Estado Islâmico' como está contra o terror do PKK" (Erdogan)

Em leitura:

"A Turquia está tanto contra o terror do 'Estado Islâmico' como está contra o terror do PKK" (Erdogan)

Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente da Turquia alertou que a estratégica cidade síria curda de Kobani está “prestes a cair” nas mãos do ‘jihadistas’ e que será necessária uma “operação terrestre” para os travar.

Na mesma altura, em vários pontos da Turquia, as forças de segurança recorreriam a gás lacrimogéneo e canhões de água para dispersar manifestações convocadas pelos curdos para denunciar a passividade de Ancara face aos extremistas do autodenominado ‘Estado Islâmico’.

Diyarbakir, uma cidade de maioria curda, Istambul, Ancara ou ainda Mus, onde um manifestante acabou por morrer, foram palco de confrontos durante os protestos desta terça-feira.

De visita ao campo de refugiados de Gazientep, no sul da Turquia, o Presidente turco afirmou que os “ataques aéreos não vão acabar com o terror” dos ‘jihadistas’. “Os meses passaram, mas nenhum resultado foi alcançado”. Kobani está “prestes a cair”, afirmou Recep Tayyip Erdogan, que considera necessária uma “operação terrestre” para travar os extremistas.

O problema é que a Turquia também considera os curdos do PKK como “terroristas” e muitos analistas temem que uma intervenção militar turca siga uma política de “terra queimada”, arrasando com os militantes do grupo Estado Islâmico, mas também com os combatentes curdos que lhes fazem frente.

Erdogan vai avisando que “a Turquia está tanto contra o terror do Estado Islâmico como está contra o terror do PKK”.