Última hora

Última hora

África do Sul: Britânico em julgamento pela morte da noiva durante a lua de mel

Em leitura:

África do Sul: Britânico em julgamento pela morte da noiva durante a lua de mel

Tamanho do texto Aa Aa

Shrien Dewani, o britânico acusado de mandatar a morte da noiva, durante a lua de mel na África do Sul, declarou-se não culpado, em tribunal.

A justiça sul africana acusa-o de ter contratado os serviços de um assassino a soldo, depois de um taxista, que conduziu o casal à chegada ao aeroporto da Cidade do Cabo, ter testemunhado que Dewani lhe propôs 1.400 dólares para matar a mulher.

Anni, uma antiga modelo, foi encontrada morta a vários quilómetros da cidade.

O marido alega que foram ambos raptados por um homem armado; ele viria a ser libertado e a mulher foi assassinada.

Em quatro anos de investigação, as autoridades encontraram matéria para acusar o britânico de conspiração para matar, rapto, roubo com circunstância agravante e tentativa de obstrução da justiça.