Última hora

Última hora

Bruxelas abre inquérito sobre operações da Amazon no Luxemburgo

Em leitura:

Bruxelas abre inquérito sobre operações da Amazon no Luxemburgo

Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão Europeia quer saber se o governo do Luxemburgo concedeu benefícios fiscais ilegais à empresa norte-americana de vendas online Amazon, que tem a sede europeia naquele país, e vai abrir um inquérito aprofundado.

Numa conferência de imprensa, esta terça-feira, em Bruxelas, o comissário europeu para a Concorrência, Joaquín Almunia, disse que
“estamos a analisar uma subsidiária da Amazon no Luxemburgo, que regista a maioria dos lucros que o grupo obtém na Europa”.

“Essa empresa paga uma percentagem a outra entidade com sede no Luxemburgo, mas que está isenta de pagar impostos. Percebermos que, através desse mecanismo, a maioria dos lucros da Amazon na Europa registam-se no Luxemburgo, mas não são tributados neste país”, explicou.

O inquérito vai apurar se as regras europeias foram violadas pelo governo do Luxemburgo, ao dar tratamento preferencial à empresa de forma dissimulada.

Bruxelas está a fazer averiguações similares à Apple, na Irlanda, à Starbucks, na Holanda e à Fiat, no Luxemburgo.