Última hora

Última hora

Femen: um "topless" militante no telhado do mais famoso cabaret de Paris

Em leitura:

Femen: um "topless" militante no telhado do mais famoso cabaret de Paris

Tamanho do texto Aa Aa

O mais famoso cabaret de Paris celebrou ontem os seus 125 anos com uma performance inesperada no exterior do edifício, no bairro parisiense de Pigalle.

Duas ativistas do grupo Femen subiram ao telhado do Moulin Rouge para um “topless” militante para denunciar o que consideram ser “a indústria do sexo”.

As duas mulheres, pintadas com a frase – “não estamos à venda” – desenrolaram uma bandeirola frente ao néon da palavra “rouge” com a mensagem: “o vermelho é a cor da revolução”.

Um protesto, segundo o grupo de ativistas, para contestar o que consideram ser, “o moinho de vento que reduz os corpos das mulheres ao estado de objetos”.

Cento e vinte e cinco anos apòs a sua criação, o Moulin Rouge, com os seus espetáculos sensuais de cabaret e “french cancan” é uma das atrações mais visitadas de Paris, com 600 mil espetadores por ano, a maioria chineses, russos e norte-americanos.