Última hora

Última hora

FMI: crescimento da zona euro pouco animador

Em leitura:

FMI: crescimento da zona euro pouco animador

Tamanho do texto Aa Aa

Menor crescimento, risco de deflação na Europa, no Japão e no Brasil. O relatório das perspetivas sobre o crescimento económico global, divulgado pelo Fundo Monetário Internacional, diminuiu as previsões de crescimento para 3,3% este ano e para 3,8%, no próximo ano. Quanto a Portugal, o FMI espera que cresça 1% este ano e aumente para 1,5% em 2015.

Segundo Olivier Blanchard, do FMI: “O crescimento na zona do euro praticamente estagnou, no início deste ano. Algo que se reflete, parcialmente, fatores como a herança do passado, principalmente no sul, e um baixo potencial de crescimento em quase toda a zona do euro, que desempenham um importante papel, no abrandamento da recuperação.”

Uma das maiores preocupações é o risco de deflação nalguns países da zona do euro. De acordo com o FMI, a recuperação global continua irregular.

As economias, principalmente as europeias, são lentas na redução do défice público e no combate ao desemprego. Portugal vai continuar a registar uma taxa de desemprego mais elevada. Para 2014 o FMI prevê uma taxa de desemprego de 14,2%, em 2015 a previsão é que melhore para os 13,5%.

As grandes economias europeias vão crescer ligeiramente. A Alemanha vai fechar o ano com um aumento de 1,4% e a França com 0,4%.