Última hora

Última hora

Jonathan Hill fez nova tentativa para ficar com Serviços Financeiros

Em leitura:

Jonathan Hill fez nova tentativa para ficar com Serviços Financeiros

Tamanho do texto Aa Aa

O britânico Jonathan Hill fez, esta terça-feira, uma segunda tentativa para convencer o Parlamento Europeu de que é a pessoa certa para a pasta dos Serviços Financeiros na Comissão Europeia.

Tal como na primeira audição, os eurodeputados questionaram até que ponto Hill pode ser independente depois de ter trabalhado com lobista para bancos privados no mercado financeiro de Londres.

O comissário indigitado voltou a dizer que “pondo as coisas em termos muio claros, não existe nenhum conflito de interesses, não tenho interesses financeiros de qualquer tipo ligados ao meu passado. Vou atuar no interesse de toda a União Europeia e não no interesse de qualquer Estado-membro ou de quaisquer interesses financeiros no âmbito de um Estado-membro em particular”.

Hill é um dos cinco comissários indigitados sobre os quais há sérias reservas de que tenham o perfil adequado para a pasta que lhes foi atribuída por Jean-Claude Juncker.

O eurodeputado dos Verdes Sven Giegold disse que “permanecem as dúvidas porque ele não parece estar disposto a mostrar-se realmente transparente quanto ao seu passado. Não quis dar os nomes das empresas de serviços financeiros para as quais trabalhou e, por isso, parece ter algo a esconder”.

No sentido oposto, o eurodeputado conservador Ashley Fox disse que “Jonathan Hill teve um desempenho muito confiante, tal como da última vez. Penso que o seu desempenho não foi a razão que levou a nova audição, mas antes o facto de ser um conservador britânico. Portanto, há razões políticas por detrás desta segunda audição”-

Terminadas as audições esta terça-feira, o voto global sobre toda a equipa vai ter lugar no plenário de 22 de outubro, em Estrasburgo.