Última hora

Última hora

Vincent: o primeiro bebé a vencer a infertilidade uterina

Em leitura:

Vincent: o primeiro bebé a vencer a infertilidade uterina

Tamanho do texto Aa Aa

Um bebé sueco com menos de um mês representa uma esperança para milhares de mulheres em todo o mundo. Nascido em setembro, Vincent (vencedor, em sueco) é o primeiro filho de uma mãe de 36 anos submetida a um transplante de útero há dois anos.

O bebé, nascido prematuro e por cesariana, constitui o primeiro êxito de um novo tratamento aplicado no total a nove mulheres com infertilidade uterina.

A mãe testemunha, de forma anónima e pela primeira vez desde o anúncio do nascimento, há alguns dias:

“É um sentimento fantástico. Sinto-me como qualquer mãe com o seu primeiro filho mesmo depois de anos de pena e desespero quando vi e toquei o meu bebé pela primeira vez, senti-me apenas uma mãe”.

Um ano após o transplante, o embrião obtido por fecundação in vitro foi introduzido no novo útero. A criança nasceu no mês passado, com 32 semanas de gestação, depois dos médicos terem precipitado o parto.

Um bebé em perfeito estado de saúde segundo o responsável da operação, o Dr. Mats Brannstorm:

“É uma sensação maravilhosa, mas a melhor recompensa é ver os pais – a nova família feliz – e ver o bebé e saber que descobrimos um tratamento para milhares de mulheres que ainda não podem ser mães”.

O tratamento revolucionário encontra-se ainda em fase de aperfeiçoamento. Das nove mulheres que receberam um útero transplantado, pelo menos duas tiveram que extrair o órgão na sequência de infeções. Vincent é o resultado de 15 anos de investigação na Suécia, quando o primeiro transplante de útero com êxito foi realizado apenas há dois anos.