Última hora

Última hora

EUA reforçam controlos nos aeroportos após primeira morte por Ébola no país

Em leitura:

EUA reforçam controlos nos aeroportos após primeira morte por Ébola no país

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos anunciaram o reforço dos controlos sanitários em cinco aeroportos do país, entre os quais Nova Iorque e Washington, depois da morte do primeiro paciente diagnosticado com Ébola no país.

Thomas Eric Duncan, de 42 anos, faleceu esta manhã no hospital de Dallas onde se encontrava internado desde o dia 28 de setembro, submetido a um novo tratamento com o antiviral Brincidofovir.

O caso de Duncan revelou várias falhas no sistema de saúde norte-americano, depois do cidadão liberiano ter sido recusado num hospital, à chegada aos Estados Unidos, no dia 25 de setembro, depois de evocar sintomas semelhantes aos do vírus Ébola.

Cerca de 48 pessoas em Dallas que teriam tido contato com Duncan encontram-se sob vigilância médica, 10 das quais em estado grave.

Um dos pacientes de risco é um sem-abrigo que teria sido transportado na mesma ambulância que levou Duncan ao hospital e que não teria sido devidamente desinfetada.

O correspondente da euronews em Washington afirma, “a morte de Duncan aumenta o receio dos norte-americanos face ao vírus Ébola. Apesar das autoridades garantirem que a situação está sob controlo, muitos interrogam-se sobre os riscos de utilizar os transportes públicos ou de enviar os filhos à escola: Um nervosismo que ameaça transformar-se em pânico”.