Última hora

Última hora

Eslovénia indicará outro nome para Bruxelas depois da demissão de Bratusek

Em leitura:

Eslovénia indicará outro nome para Bruxelas depois da demissão de Bratusek

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de ter sido chumbada na audição parlamentar, Alenka Bratusek demitiu-se de vice-presidente designada para a União Energética na nova Comissão Europeia.

A demissão foi aceite pelo presidente eleito, Jean Claude Juncker, e o recente governo de centro-esquerda da Eslovénia vai propor outra pessoa para substituir a ex-primeira-ministra liberal.

Numa conferência de imprensa, esta quinta-feira, em Bruxelas, o porta-voz de Juncker, Margaritis Schinas, admitiu que “nesta fase há o risco de atraso na tomada de posse, mas a probabilidade desse risco vai ser avaliada nos próximos dias”.

A tomada de posse da nova Comissão Europeia poderá ainda ocorrer no início de novembro, se o Parlamento Europeu votar favoravelmente a equipa como um todo, num plenário a 22 de outubro.

Juncker tem, assim, alguns dias para negociar a solução final, que implica também redefinir as funções do comissário designado pela Hungria.

Um processo que envolve o diálogo com os líderes das bancadas do Parlamento Europeu e com o seu presidente, Martin Schulz.