Última hora

Última hora

FMI apela a políticas a favor do crescimento económico

Em leitura:

FMI apela a políticas a favor do crescimento económico

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de ter imposto austeridade a vários países europeus, o Fundo Monetário Europeu (FMI) defende agora políticas destinadas a promover o crescimento económico. O apelo foi feito pela diretora geral do FMI, Christine Lagarde, depois da instituição ter cortado, pela terceira vez, as previsões de crescimento da economia mundial para este ano.

A zona euro pode, segundo o FMI, tornar-se no principal problema da economia mundial e há um “sério risco” de nova recessão se nada for feito.

Christine Lagarde afirma: “Esperemos que este novo impulso leve os países a conseguir mais crescimento, mais emprego, melhor crescimento e melhor emprego. Podem ser implementadas políticas fiscais mais favoráveis ​ao crescimento. Acredito que faria sentido aplicar reformas laborais e políticas fiscais adequadas ao apoio do mercado do trabalho”.

Na Europa, a Alemanha opõe-se ao investimento para relançar a economia. Um braço-de-ferro que manteve com Itália e França na cimeira sobre o emprego em Milão.

Berlim defende a aplicação de reformas, como a do mercado do trabalho. Uma tarefa que, por exemplo, o italiano Matteo Renzi iniciou ao vencer o voto do Senado.

Já a futura Comissão Europeia de Jean-Claude Juncker prometeu um plano de 300 milhões de euros para lutar contra o desemprego nos próximos três anos.