Última hora

Última hora

Enviado especial da ONU para a Síria teme massacre na Síria

Em leitura:

Enviado especial da ONU para a Síria teme massacre na Síria

Tamanho do texto Aa Aa

O enviado especial da ONU para a Síria afirmou, esta sexta-feira, que milhares de pessoas poderão ser massacradas se Kobani cair nas mãos do grupo Estado Islâmico.

Staffan de Mistura disse ainda que Kobani pode acabar como a cidade bósnia de Srebrenica, onde 8.000 muçulmanos foram mortos por sérvios, em 1995.

“Se Kobani Ayn al-Arab cair, haverá, basicamente, cerca de 400 dos 900 quilómetros da fronteira com a Turquia sob controlo do EI”, afirmou o enviado da ONU.

Em Genebra, de Mistura apelou ainda às autoridades turcas para permitirem a entrada de voluntários e equipamento para que seja possível uma ação de autodefesa.

Por seu lado, o Secretário-geral da NATO insiste na criação de uma zona de proteção na fronteira, tal como foi exigido pela Turquia, mas também apelou à intervenção terrestre do país na Síria.

Entretanto, em Paris, o ministro dos Negócios Estrangeiros francês reiterou a necessidade de se criar uma zona “tampão”, entre a Síria e a Turquia. Laurent Fabius esteve reunido com o seu homólogo turco.