Última hora

Última hora

Grupo EI ganha terreno em Kobani enquanto Turquia não deixa curdos turcos juntar-se à luta

Em leitura:

Grupo EI ganha terreno em Kobani enquanto Turquia não deixa curdos turcos juntar-se à luta

Tamanho do texto Aa Aa

Imagens idênticas a estas são mostradas diariamente. Da fronteira turca, continuam a ver-se os combates em Kobani e, segundo as últimas informações, o grupo Estado Islâmico controlará agora 40% do território.

Deste lado da fronteira chora-se a morte de dez combatentes curdos, que morreram na luta contra o terror, em Kobani, no início desta semana.

Aqui, muitos curdos turcos, que assistem às explosões, do outro lado da barricada, querem juntar-se à luta contra o movimento extremista mas as autoridades turcas não o permitem:

“Eles cercaram-nos com tanques, isolaram-nos aqui. O governo turco não nos deixa atravessar a fronteira”, diz um curdo turco.

É inexplicável, inenarrável, a situação dos refugiados que fugiram da Síria para a Turquia e que tentam aqui sarar as suas feridas, principalmente aquelas que não se vêm:

“Nós vimos com os nossos próprios olhos como eles matam crianças, sequestram mulheres e vendem-nas no mercado. Que tipo de pessoa faz isso? E eles chamam-nos de infiéis? Eu quero que eles me expliquem o que é um infiel. Dizem-nos que esquecemos a nossa religião mas são eles que interpretam mal a religião, não nós”, desabafa Faysal, refugiado sírio.

Serão mais de 130 mil os refugiados que atravessaram a fronteira, deixando tudo para trás, entre a Síria e a Turquia, para fugir à guerra e evitar a morte.