Última hora

Última hora

Lágrimas de ouro para Joana Ramos em Astana

Em leitura:

Lágrimas de ouro para Joana Ramos em Astana

Tamanho do texto Aa Aa

Joana Ramos colocou um ponto final a quatro anos sem subir ao lugar mais alto do pódio num Grande Prémio.

A portuguesa esteve irrepreensível em Astana e repetiu o triunfo de Abu Dhabi, em 2010, nos -52kg.

Depois de deixar pelo caminho Bundmaa Munkbaatar, Ilse Heylen e Gili Cohen, Joana Ramos impôs-se no combate decisivo a Christianne Legentil por ippon.

A judoca de Coimbra imobilizou a adversária das Ilhas Maurícias, obrigando-a a desistir e logo começaram a cair lágrimas de felicidade.

Galbadrakh Otgontsetseg conquistou a primeira medalha de ouro da carreira, a judoca da Mongólia derrotou na final dos -48kg a brasileira Nathália Brígida.

Nos -57kg a medalha de ouro foi arrebatada por Hedvig Karakas. A húngara, medalha de bronze nos mundiais de Roterdão em 2009, levou de vencida a austríaca Sabrina Filzmoser por waza-ari.

A única vitória dos homens da casa, para já, foi assegurada por Yeldos Smetov. O judoca do Cazaquistão deu sequência ao bom momento de forma que já lhe tinha garantido o triunfo nos Jogos Asiáticos o mês passado. Derrotou Amartuvshin Dashdavaa na final dos -60kg.

Ao invés, nos -66kg o apoio do público de nada valeu a Zhansay Smagulov. O japonês Yuki Hashiguchi, de apenas 20 anos, dominou o combate do início ao fim e não sentiu grandes dificuldades para garantir a medalha de ouro.