Última hora

Última hora

Um morto em inundações repentinas em Génova

Em leitura:

Um morto em inundações repentinas em Génova

Tamanho do texto Aa Aa

A devastação nas ruas da cidade de Génova, no norte de Itália, demonstra a violência das inundações repentinas que fizeram pelo menos um morto na última noite.

Os aguaceiros que se prolongavam há vários dias transformaram-se em chuvas torrenciais nas últimas 48 horas. A proteção civil evacuou uma parte da cidade portuária face ao receio de novas inundações, mas a população queixa-se de que não foi avisada da aproximação da intempérie.

Esta residente diz que não recebeu “qualquer alerta, mesmo face às fortes chuvas dos últimos dois dias”.

Outra defende que “o presidente da Câmara deve vir ajudar, com empregados municipais e assistência concreta; com fundos e não palavras”.

“Ninguém fez nada” para proteger a população, diz uma outra, “e este é o resultado”. Explica que vive aqui “há 46 anos” e já sofreu com “quatro inundações”.

O pico das cheias registou-se em plena noite, surpreendendo grande parte dos habitantes da cidade italiana.

Em novembro de 2011, cheias em condições semelhantes fizeram seis mortos e importantes estragos em Génova.