Última hora

Última hora

ONU pede a Ancara que evite massacre em Kobani

Em leitura:

ONU pede a Ancara que evite massacre em Kobani

Tamanho do texto Aa Aa

O novo enviado da Organização das Nações Unidas para a Síria disse que pelo menos 500 civis estão presos na cidade síria curda de Kobani, na fronteira com a Turquia, sitiada pelo grupo Estado Islâmico.

Em Genebra Staffan de Mistura lança um apelo às autoridades de Ancara para salvar Kobani de um “massacre”.

“Gostaríamos de apelar às autoridades turcas, a fim de permitir o fluxo de, pelo menos, voluntários com o seu próprio equipamento, a fim de prestarem apoio na cidade em operações de auto-defesa.”

Kobani foi deixada à sua sorte. Os ataques dos jihadistas fizeram 200 mil refugiados e mais de 500 mortos.

Nesta sexta-feira, os militantes do grupo Estado islâmico bombardearam também uma passagem de fronteira com a Turquia numa tentativa de tomar o posto e isolar a cidade .

Na Turquia os curdos manifestam-se contra a política do governo de Ancara, mas o presidente
Recep Tayyip Erdoğan não tem intenções de dar ouvidos à comunidade internacional.

O descontentamento curdo na Turquia causou cenas de violência com os miltares, e um resultado de 31 mortos e 360 feridos.