Última hora

Última hora

Ucrânia: novas vítimas em Donetsk enquanto Porochenko nomeia "governador-geral" para retomar controlo da região

Em leitura:

Ucrânia: novas vítimas em Donetsk enquanto Porochenko nomeia "governador-geral" para retomar controlo da região

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades de Donetsk, cidade rebelde do leste da Ucrânia, dizem que pelo menos cinco civis perderam a vida nos últimos dois dias.

Apesar do cessar-fogo estar, teoricamente, em vigor há mais de um mês, os combates e bombardeamentos persistentes fizeram desde então 331 mortos, segundo a ONU.

Uma residente de Donetsk explica que “estava em casa, ao fim do dia, com toda a família reunida e a ajudar as crianças com os trabalhos de casa. Houve uma explosão, seguida de um incêndio”. Acrescenta que tiveram “muita sorte em sobreviver a algo deste tipo. Foi como nascer novamente”. E diz que não sabe “nada acerca do cessar-fogo. Aqui os bombardeamentos acontecem todos os dias. É o que se chama uma trégua à moda ucraniana”.

Um líder separatista de Donetsk disse ter chegado a acordo com Kiev para estabelecer uma linha de separação entre os territórios controlados pelos rebeldes e pelo Exército, mas o governo ucraniano desmentiu rapidamente o que classificou de uma “provocação”.

De visita ao palco do conflito, o presidente Petro Porochenko anunciou a nomeação de um novo “governador-geral” para tentar retomar o controlo da região separatista prórussa de Donetsk, o general Olexandre Kikhtenko, ex-comandante das tropas do Ministério do Interior.