Última hora

Última hora

Ébola: profissional de saúde contaminado no Texas usava equipamento de proteção

Em leitura:

Ébola: profissional de saúde contaminado no Texas usava equipamento de proteção

Tamanho do texto Aa Aa

Um profissional de saúde do hospital de Dallas que se ocupou do liberiano que morreu de ébola na semana passada também contraiu o vírus, segundo um exame preliminar.

Uma televisão norte-americana, que cita um responsável não identificado, diz que se trata de uma enfermeira e não de um homem, como inicialmente indicado. O contágio terá ocorrido apesar da pessoa em questão usar o equipamento recomendado pelo Centro de Controlo e Prevenção de Doenças.

Clay Jenkins, que dirige o condado de Dallas, diz que se “esperava e sabia que era possível que uma segunda pessoa contraísse o vírus. Os planos de contingência foram preparados e o hospital vai analizar a forma como o profissional de saúde [em questão] seguiu esses planos”.

Segundo o diretor do Hospital Presbiteriano do Texas, o paciente – que pediu confidencialidade total sobre a sua identidade – encontra-se num “estado estável”.

O doutor Daniel Varga explicou que “não há de momento uma análise completa; isso está a ser feito agora para apurar os elementos específicos de quem esteve em contacto com o senhor Duncan, em que circunstâncias, em que dia, etc.”. Mas acrescenta que está “confiante de que as precauções que foram tomadas vão proteger os trabalhadores” do hospital.

Thomas Eric Duncan foi a primeira pessoa a morrer da doença nos Estados Unidos. O liberiano só exibiu sintomas já em território norte-americano, alguns dias depois de chegar do país de origem.