Última hora

Última hora

Ban Ki Moon em Gaza: a reconstrução passa pelo reatar das negociações de paz

Em leitura:

Ban Ki Moon em Gaza: a reconstrução passa pelo reatar das negociações de paz

Tamanho do texto Aa Aa

O secretário-geral da ONU deslocou-se esta terça-feira a Gaza pela primeira vez desde o conflito de agosto e setembro.

Uma visita que coincide com a chegada do primeiro carregamento de ajuda depois dos doadores internacionais terem prometido 5,4 mil milhões de dólares para a reconstrução do território, no domingo.

Uma tarefa que, segundo Ban Ki Moon depende agora do reatar das discussões entre palestinianos e israelitas.

“Peço aos líderes dos dois campos, palestinianos e israelitas, que retomem as negociações, para poderem discutir as causas que estão na origem do conflito senão, será apenas uma questão de tempo até que a violência regresse ao território”, afirmou Ban.

Ban Ki Moon reuniu-se igualmente com os ministros do governo de união nacional palestiniano, quando a reconstrução continua a depender do fim do bloqueio israelita à faixa de Gaza.

À luz do acordo firmado em setembro, a ONU assume a responsabilidade da reconstrução, com a condição de que os materiais utilizados se destinem apenas a fins civis.

Em Jerusalém, há outro tema que retém a atenção de um habitante:

“Penso que a decisão do parlamento britânico de reconhecer um estado palestiniano é prematura, mesmo que seja inevitável, não é algo que possa ser decidido por um governo estrangeiro”.

Os deputados britânicos pronunciaram-se por 274 votos contra 12 a favor do reconhecimento da Palestina como estado, durante uma votação não vinculativa no parlamento. Uma decisão simbólica justificada pelos deputados como uma “contribuição para assegurar uma solução negociada entre as duas partes”.