Última hora

Última hora

EUA dizem ter travado progressão do Estado Islâmico em Kobani

Em leitura:

EUA dizem ter travado progressão do Estado Islâmico em Kobani

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos afirmam ter travado a progressão dos extremistas do Estado Islâmico em Kobani. Com o apoio da Arábia Saudita, a aviação norte-americana realizou 21 raides aéreos no espaço das últimas 48 horas.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, os “jihadistas” controlam 50 por cento da cidade fronteiriça síria.

Do lado turco da fronteira, o correspondente da euronews, Bora Bayraktar, diz que “os bombardeamentos da coligação, sobretudo na parte oriental de Kobani, forçaram os extremistas a abandonar algumas posições”.

Apesar de não intervir, o Exército turco mantém uma forte presença militar junto à fronteira. Das colinas com vista sobre Kobani, centenas de homens, na maioria curdos, acompanham os ataques da coligação internacional.

Este homem explica que muitos “têm familiares ali. Alguns têm os filhos, filhas ou primos. É tudo a mesma nação e é por isso que estão aqui à espera, desejando não receber más notícias”.

O presidente norte-americano, que se reuniu com os responsáveis militares dos 22 países que integram a coligação internacional reiterou a preocupação com o assalto dos “jihadistas” a Kobani.