Última hora

Última hora

Sérvia responsabiliza a Albânia pelos incidentes no jogo de qualificação para o Euro2016

Em leitura:

Sérvia responsabiliza a Albânia pelos incidentes no jogo de qualificação para o Euro2016

Tamanho do texto Aa Aa

A Sérvia responsabiliza a Albânia pelos incidentes de terça-feira à noite, depois de um drone, com uma bandeira da “Grande Albânia”, ter sobrevoado o relvado do Partizan de Belgrado quando se aproximava o final da primeira parte do encontro de qualificação para o Euro 2016.

Aos aplausos dos adeptos, quando o ex-benfiquista Mitrovic agarrou o símbolo nacionalista, sucedeu-se um desaguisado envolvendo jogadores e dirigentes de dois países que estão longe de ter sarado as feridas da Guerra dos Balcãs.

A tensão alastrou e adeptos sérvios, os únicos autorizados a assistir ao jogo, invadiram o campo. O encontro do grupo de qualificação para o Euro 2016 onde está Portugal não voltou a ser retomado.

À saída do estádio, o capitão da Sérvia dizia ainda não compreender o que se tinha passado. Branislav Ivanovic assegurou que Mitrovic só agarrou a bandeira para permitir a continuação do jogo e garantiu que os jogadores da Sérvia protegeram os albaneses até à entrada no túnel depois de a rixa ter começado.

A seleção da Albânia regressou imediatamente a casa. Já em Tirana, o capitão albanês explicou que os jogadores decidiram “por unanimidade”, dado o estado psíquico em que se encontravam e os receios que sentiam em relação à segurança, “que o jogo não podia continuar”.

À margem da questão desportiva, o irmão do primeiro-ministro da Albânia já negou ter sido quem pilotou o drone no estádio, uma acusação que tinha sido feita pelo governo sérvio.

A bandeira da “Grande Albânia” é o símbolo de um ideal nacionalista para reunir as comunidades albanesas da Albânia, Kosovo, Montenegro, Macedónia e do sul da Sérvia.

Os confrontos serão agora analisados pela UEFA e prometem reavivar as tensões étnicas na região dos Balcãs.