Última hora

Última hora

Hong Kong: executivo local estende a mão a manifestantes sem oferecer concessões

Em leitura:

Hong Kong: executivo local estende a mão a manifestantes sem oferecer concessões

Tamanho do texto Aa Aa

O governo de Hong Kong muda de estratégia mais do que de atitude face aos manifestantes pró-democracia, com uma nova oferta de diálogo, depois de ter suspenso as negociações na semana passada.

O gesto do executivo local ocorre num momento em que alguns funcionários públicos parecem aliar-se ao movimento de protesto dos estudantes, que exigem que o próximo sufrágio local, em 2017, não seja determinado por Pequim.

“O gesto mais construtivo que o governo de Hong Kong pode oferecer aos estudantes é sentar-se à mesma mesa e ouvir as suas propostas para tentarmos encontrar uma solução no quadro das decisões tomadas pelo parlamento de Pequim. E as autoridades centrais disseram claramente que não vão anular as decisões relativas ao próximo sufrágio em Hong Kong”, afirmou o chefe do executivo local, Leung Chun Ying.

Uma mudança de estratégia que ocorre depois da polícia ter recorrido à força para levantar as barreiras instaladas pelos manifestantes em vários eixos centrais da cidade, nomeadamente frente ao edifício do governo local.

Um gesto de força criticado a nível internacional, depois da divulgação de vídeos de estudantes espancados por alegados agentes da polícia.