Última hora

Última hora

Nigéria: Bom aluno da luta contra o ébola está livre do vírus

Em leitura:

Nigéria: Bom aluno da luta contra o ébola está livre do vírus

Tamanho do texto Aa Aa

A Organização Mundial da Saúde declarou, esta segunda-feira, que a Nigéria é um país livre de ébola. O último caso foi detetado a 5 de setembro.

A diretora geral, Margaret Chan, felicitou as autoridades pela forma como controlaram o alastramento da doença neste imenso país de 170 milhões de habitantes.

Além do rastreamento e monitoramento de pessoas potencialmente em risco, a Nigéria criou pontos de controlo da temperatura humana em todos os seus aeroportos e portos. Nenhuma fronteira foi encerrada nem nenhuma restrição imposta às companhias aéreas – embora a Arik, a principal transportadora aérea privada do país, tenha decidido, por si própria, cessar as ligações com as vizinhas Libéria e Serra Leoa.

O vírus foi inicialmente detetado, em julho, na capital nigeriana, Lagos, num viajante liberiano. Provocou mais de 800 casos suspeitos, fez 20 vítimas, 8 das quais mortais – sobretudo, pessoal médico.

A Nigéria está, agora, a par do Senegal – declarado livre de ébola sexta-feira passada. Este país registara um único caso, importado da Guiné Conacri, mas que pôde ser tratado e não causou outras vítimas.

A Guiné Conacri, por seu lado, assim como Serra Leoa e a Libéria continuam na lista dos países com epidemia de ébola. Este surto de febre hemorrágica já matou mais mais de 4.500 pessoas nestes três países.

Segundo as regras da OMS, um país é declarado livre de ébola passados 42 dias desde a confirmação do último caso – ou seja, duas vezes o período de incubação do vírus.