Última hora

Última hora

Armas dos EUA e concessões turcas relançam batalha de Kobani

Em leitura:

Armas dos EUA e concessões turcas relançam batalha de Kobani

Tamanho do texto Aa Aa

Os combates reacenderam-se esta noite na cidade síria de Kobani, após a decisão turca de abrir a fronteira à passagem de militares curdos do Iraque.

Trata-se da primeira vez, desde o início da ofensiva islamita em setembro, que o combate contra o grupo Estado Islâmico conta com o apoio assumido da comunidade internacional, no terreno, depois de Washington ter entregue armas aos combatentes curdos que defendem a cidade.

Um apoio decisivo quando semanas de bombardeamentos aéreos da coligação militar internacional não tinham conseguido travar a ofensiva islamita.

O secretário de estado norte-americano, John Kerry, congratulou-se com o apoio turco às forças internacionais, limitado para já à abertura da fronteira à entrada de “peshmergas” e à passagem de mantimentos para a cidade.

“Estivemos em contato com as autoridades turcas e deixámos claro que a nossa decisão não tem a ver com uma mudança de estratégia, mas apenas com uma forma de responder a uma situação de crise e de urgência”, afirmou Kerry.

Os Estados Unidos tinham decidido, na segunda-feira, lançar por via aérea um primeiro carregamento de armas e mantimentos destinados aos combatentes das milícias curdas em Kobani, quando Ancara rejeitava essa opção, classificando os grupos no terreno como organizações terroristas próximas do PKK (grupo separatista curdo da Turquia).