Última hora

Última hora

Surf: Mick Fanning ganha em Portugal e ultrapassa Kelly Slater

Em leitura:

Surf: Mick Fanning ganha em Portugal e ultrapassa Kelly Slater

Tamanho do texto Aa Aa

Sob autênticas temperaturas de verão nos derradeiros dias de competição, a penúltima etapa do Mundial de Surf deste ano coroou esta segunda-feira o australiano Mick Fanning como campeão nas ondas portuguesas da praia de Supertubos, em Peniche.

Depois de vencer nas meias-finais o compatriota Kai Otton, o campeão há um ano na etapa portuguesa, Fanning discutiu o título com Jordy Smith. O sul-africano teve de passar pela repescagem para chegar aos “quartos”, onde afastou o brasileiro Adriano Souza. Nas “meias”, Jordy derrotou o favorito John John Florence e quatro anos depois voltou a estar na final portuguesa. Mais uma vez, contudo, as ondas lusas não lhe foram favoráveis e apenas conseguiu surfar uma, que lhe valeu com 7,67 pontos. “Tentei esperar pelas ondas. O Mick teve uma boa segunda onda. A mim, faltou-me uma alternativa na final”, lamentou.


Campeão do Mundo em 2007, 2009 e 2013 e, à entrada para esta etapa portuguesa, terceiro na geral do Mundial, Mick Fanning superiorizou-se ao adversário ao somar 15,50 pontos (9+6,50). “Acho que o Jordy surfou muito bem. Eu só queria divertir-me”, afirmou australiano, que repetiu o triunfo português alcançado em 2009.


Atual campeão do Mundo, com este triunfo em Supertubos Mick Fanning subiu ao segundo lugar do presente Mundial, por troca com Kelly Slater, o norte-americano de 42 anos já campeão do mundo por 11 ocasiões. O líder da tabela continua a ser o brasileiro Gabriel Medina, que, tal como Slater, nesta etapa portuguesa foi afastado na terceira eliminatória.

Classificação do mundial:
1. Gabriel Medina (Bra): 56,550 pontos
2. Mick Fanning (Aus): 53,100
3. Kelly Slater (EUA): 50,500
4. John John florence (Hav): 47,950


Medina parte como favorito para a última e decisiva etapa do mundial, que se surfa em dezembro, no Havai, onde, há um ano, Slater foi o vencedor. Com um primeiro lugar a valer 10, o segundo 8 e o terceiro 6,500 pontos, a luta pelo título cinge-se aos quatro primeiros. “Não sei se estou na luta. Mesmo com as derrotas deles, eu tenho de conseguir um grande resultado. O meu treinador diz-me que sim, mas eu não estou convencido. Tenho de me mentalizar nas próximas semanas”, perspetivou Fanning.