Última hora

Última hora

Franceses ajudam investigações à morte do patrão da Total

Em leitura:

Franceses ajudam investigações à morte do patrão da Total

Tamanho do texto Aa Aa

Uma equipa de peritos franceses está em Moscovo para assistir os investigadores russos a apurar com rigor o que esteve por detrás do acidente de avião que vitimou o presidente da Total, Christophe de Margerie, mais três tripulantes no aeroporto moscovita de Vnukovo.

As caixas negras do Dassault Falcon 50 vão ser a prioridade.

“Nós vamos eventualmente ajudá-los a fazer a leitura das gravações ou perceber o que estava o piloto a dizer, porque ele falava francês. Podemos fornecer quaisquer dados técnicos do avião. Portanto, nós estamos aqui apenas para fornecer informações que possam ser úteis na investigação, na investigação russa”, afirmou o representante da Agência de Investigação Francesa (BEA).

O jato particular do homem forte da Total preparava-se para descolar quando embateu num limpa-neves, na terça-feira.

A comissão de inquérito russo disse que o condutor do limpa-neves estava alcoolizado, mas a sua família anunciou que ele não bebia.

As autoridades russas indicaram também ter havido “negligência criminosa” por parte da direção do aeroporto.

A tripulação do Falcon 50 também está a ser investigada.