Última hora

Última hora

Brasil: Roussef reforça vantagem nas sondagens

Em leitura:

Brasil: Roussef reforça vantagem nas sondagens

Tamanho do texto Aa Aa

Os candidatos à presidência do Brasil dão o tudo por tudo na reta final daquela que será a eleição mais renhida em décadas.

Mas a tendência é de vitória da Presidente, Dilma Roussef. Uma nova sondagem Datafolha realizada na terça-feira dá-lhe 4% de vantagem mas a margem de erro e os 4% de indecisos deixam espaço a Aécio Neves.

Nas ruas são usadas a últimas munições. “Quem está interessado em diminuir o papel dos Bancos públicos? Essa ideia apenas interessa aqueles que têm uma visão estreita da realidade do Brasil ou aqueles que pretendem beneficiar o setor privado, investidores que não querem programas sociais”, disse Roussef numa ação de campanha em Pernambuco.

Mas Aécio rejeita os ataques e desvaloriza as sondagens dando como exemplo o que aconteceu na segunda volta. Marina Silva chegou a ser dada como vencedora, mas no final foi eliminada.

E Aécio parte para a ofensiva, explora o período de governação, não só de Dilma Roussef, mas também de Lula da Silva.

“Cada pessoa é responsável pelas suas próprias ações e o fato é que durante estes 12 anos de governos do Partido dos Trabalhadores, houve uma quadrilha instalada de uma forma sistémica ao logo desses 12 anos, formando a base de apoio do governo”, declarou num comício em Mato Grosso do Sul.

De acordo com o estudo de opinião Datafolha, Aécio tem sido o mais agressivo na campanha, mas a estratégia não lhe tem rendido apoio suplementar.

Tudo em aberto, a segunda volta está marcada para este domingo.