Última hora

Última hora

Futuro energético e ação climática da Europa discutidos em Bruxelas

Em leitura:

Futuro energético e ação climática da Europa discutidos em Bruxelas

Tamanho do texto Aa Aa

Na cimeira europeia, que decorre em Bruxelas, os líderes dos 28 debatem um dos temas que provoca mais divisões. As metas climáticas a assumir pela União Europeia até 2030 são o prato forte do encontro.

À chegada, a chanceler alemã Angela Merkel adotou um discurso cauteloso: “Ainda não posso dizer se haverá um resultado. A Alemanha apoia uma redução vinculativa das emissões de CO2 em 40% até 2030. (…) Esse é, no entanto, um grande esforço e por isso as negociações não serão fáceis. Também porque temos de considerar a competitividade internacional.”

Mais otimista, o presidente François Hollande recordou que Paris recebe a Cimeira do Clima em 2015 e que a Europa deverá apresentar propostas concretas: “Penso que se vislumbra um acordo sobre o clima. Porque o desafio é maior.(…) Em dezembro de 2015 organizamos uma conferência sobre o clima e se não houver um acordo em Bruxelas dos países que estão mais avançados nesta matéria, como vamos convencer os chineses ou os americanos?”

O primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, ameaçou um bloqueio à aprovação do novo pacote comunitário Clima Energia 2030 caso se ignore a questão das interligações energéticas entre a Península Ibérica e o resto da Europa.

Isabel da Silva, Euronews: “Após o debate que se prevê mais acalorado sobre clima e energia, os líderes da União Europeia vão passar a outro tema muito importante, mas que é mais consensual. A luta contra a epidemia do Ébola, com a aprovação do nome de um novo coordenador e um pacote de medidas de monitorização e de ajuda financeira que poderá chegar aos mil milhões de euros.”