Última hora

Última hora

México: Mandado de captura contra o edil de Iguala pelo desaparecimento dos 43 estudantes

Em leitura:

México: Mandado de captura contra o edil de Iguala pelo desaparecimento dos 43 estudantes

Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos, 45 mil pessoas invadiram as ruas da Cidade do México. Exigem saber onde estão os 43 estudantes desaparecidos da Escola Normal Rural de Ayotzinapa.

No passado dia 26 de setembro, a polícia reprimiu violentamente uma manifestação estudantil, em Iguala, no sul do país.

Seis pessoas morreram e 25 ficaram feridas. Desde então, desconhece-se o paradeiro dos 43 estudantes.

As primeiras investigações conduziram à detençâo de 52 pessoas, maioritariamente polícias municipais.

Os familiares e amigos dos estudantes acusam o Estado dos desaparecimentos – e não os narcotraficantes – e exigem respostas.

As autoridades judiciais responderam com um mandado de captura contra o presidente da câmara de Iguala e a mulher, resultado dos interrogatórios já realizados.

“Os próprios detidos declaram que a ordem de reprimir os manifestantes lhes chegou via rádio, a partir da central, e dizia que era da parte de ‘A5’, a senha usada para identificar o autarca de Iguala”, explica o procurador-geral, Jesus Murillo.

Os mexicanos manifestaram-se um pouco por todo o país. Mas, em Iguala, o protesto degenerou e os manifestantes invadiram, destruíram e incendiaram a câmara municipal.

Isto enquanto as autoridades se questionam sobre quem são afinal os corpos encontrados em nove valas comuns da região que – não correspondem ao ADN dos estudantes desaparecidos.