Última hora

Última hora

Respira-se Jazz em Baku

Em leitura:

Respira-se Jazz em Baku

Tamanho do texto Aa Aa

O Ministério da Cultura e do Turimo do Azerbaijão organizou uma série de concertos na capital, Baku, com figuras do jazz nacional e internacional.

O pianista norte americano Craig Taborn foi um dos primeiros a subir ao palco, juntamente com o baterista James Bates e o baixista Thomas Morgan. Taborn aproximou-se do jazz quando muito jovem, graças ao pai, um psicólogo amante da música. Para o artista, o piano clássico é o que possui uma maior variedade de sons.

A baterista Terri Lyne Carrington foi outra das convidadas do Festival de Jazz de Baku: Gosto de afinar cada instrumento em cada espaço, cada sala é diferente, a mesma bateria pode soar de forma diferente dependendo do espaço. E como já não viajamos com as baterias… Tenho de tocar num instrumento diferente todas as noites e tenho que o adaptar a mim.“Terri Lyne começou a tocar quando tinha apenas sete anos, numa bateria que o avô lhe ofereceu no aniversário.

Elchin Schirinov é uma das estrelas em ascensão do jazz no Azerbaijão. A música tradicional e a improvisação andam de mão dada nas suas criações. O Mugam, um tipo de música popular do Azerbaijão é uma das suas inspirações:“O Mugam e o jazz têm as mesmas escalas de improvisação. O Mugam tem uma escala semelhante ao jazz… Mas também tem as suas próprias escalas e se conhecermos bem esta música, também é possível improvisar.”

Wolfgang Spindler, euronews: “O festival começou com grandes artistas americanos, mas o jovem pianista Elchin Schirinov foi um dos mais aplaudidos pelo público.”