Última hora

Última hora

Egito: Estado de emergência no Sinai

Em leitura:

Egito: Estado de emergência no Sinai

Tamanho do texto Aa Aa

O Egito decretou o estado de emergência, durante três meses, em partes do norte e do centro da Península do Sinai, após um atentado suicida matar 30 soldados.

O atentado teve como alvo um posto de controlo do exército a noroeste de Al-Arich, capital da província do Norte do Sinai.

A decisão presidencial, que impõe também o recolher obrigatório, ocorre depois do ataque mais mortífero contra as forças militares desde a destituição do Presidente islamita, Mohamed Morsi, em julho de 2013.

O atentado ocorreu numa região onde os ataques têm vindo a aumentar desde a deposição de Morsi. São sobretudo reivindicados por grupos “jihadistas” como retaliação pela repressão que atinge os apoiantes do ex-governante há mais de um ano.

O ponto de passagem em Rafah, na fronteira com a Faixa de Gaza também foi encerrado até nova ordem.