Última hora

Última hora

Ucrânia: Na região de Lviv vota-se cedo e com fé

Em leitura:

Ucrânia: Na região de Lviv vota-se cedo e com fé

Tamanho do texto Aa Aa

É com tranquilidade que se vota em Lviv, a maior cidade do oeste da Ucrânia, perto da fronteira com a Polónia. As 308 assembleias de voto estarão abertas até às 20h, para os cerca de 580 mil eleitores exercerem o seu direito de voto:

“Eu vim cedo, antes de ir à igreja. Em primeiro lugar voto e depois vou rezar para que o meu voto faça a diferença, rezo pelo meu candidato. Não posso dizer que espero alguma coisa mas, pelo menos, tenho fé. Mas tenho medo que estas eleições se repitam, muito em breve”, desabafa Bohdan, habitante de Lviv.

“Eu vim de manhã cedo porque tenho muita coisa para fazer, hoje. Na verdade, espero mudanças na Ucrânia, mudanças positivas. Espero novas pessoas no poder que mudem, realmente, alguma coisa. Isso é importante porque somos as gerações jovens e somos patriotas. Esperamos que tudo corra bem. Há muitas pessoas que estão a sair da Ucrânia e eu não quero fazer isso, eu quero que tudo termine bem”, diz Oleksandra, economista e residente na mesma cidade.

A participação em eleições, na região é, geralmente, elevada, nas presidenciais votou mais de 78% do eleitorado. Neste ato eleitoral, podem acontecer surpresas, em Lviv, porque há muitas caras novas entre os candidatos locais.

“No dia das eleições, a Lviv volta o tempo ensolarado, depois de vários dias de chuva e até neve. Um incentivo ao voto, mas não o único, também o desejo de mudar a composição do parlamento em plena crise e combates em Donbas. Muitos dos que decidiram votar, ao início da manhã, fizeram-no para ir, em seguida, à missa”, adianta o enviado da euronews a Lviv, Mykhaylo Dubyak.