Última hora

Última hora

Garrafas de plástico PET ajudam a desenvolver construção de casas sustentáveis

Em leitura:

Garrafas de plástico PET ajudam a desenvolver construção de casas sustentáveis

Tamanho do texto Aa Aa

Uma escola de design na Colômbia desenvolve workshops que ensinam como construir casas sustentáveis com plástico PET (politereftalato de etileno), areia, terra e adobe.

Em simultâneo, a“Organizmo”, assim se chama a escola, ensina os alunos que frequentam os cursos da instituição a enriquecerem várias comunidades com recurso a tecnologias alternativas e técnicas de bio-arquitectura.

A fundadora da escola, Ana Maria Gutierrez, acredita no ensino do que chama de “comportamentos cíclicos e coerentes”, em que as pessoas aprendem a conviver com o meio ambiente.

As técnicas baseiam-se num material de construção que inclui terra abalroada, adobe, feno e garrafas de plástico PET recicladas.

Os materiais são usados para construir paredes e “telhados verdes” que incorporam sistemas de tratamento de águas da chuva. As casas de banho de compostagem são inseridas nestas casas ecológicas, em que a agricultura biológica também é norma.

O objetivo é também resgatar técnicas ancestrais de construção para minimizar o impacto ambiental.

A arquiteta Lucia Cano viajou propositadamente de Espanha para frequentar o curso. Diz que todos os arquitetos devem ter um forte sentido de ética para preservar o ambiente: “40% das emissões de CO2 resultam da construção, a partir de qualquer lugar do mundo. Por isso, se nós, os arquitetos, queremos construir porque é o nosso trabalho e não pensamos no mal que virá para as gerações futuras e que destruirá a natureza, então temos uma grande responsabilidade.”

Com estudantes de todo o mundo, os cursos decorrem, em geral, ao longo de duas semanas. Enquanto estudam os alunos envolvem-se também em trabalhos comunitários e no desenvolvimento de instalações urbanas de paredes verdes.